Ruiloba / Blanco asseguram vitória sobre Palomo / Vela pela diferença mínima

Um décimo de segundo!!! Foi esta a diferença final entre os dois primeiros classificados no 45º Rallye Villa de Llanes, quinta e penúltima prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022. Foram 11 Especiais e 145 quilómetros cronometrados em que Diego Ruiloba / Andrés Blanco e Óscar Palomo / Ángel Vela deram tudo o que tinham, numa luta muito particular que teve um final de tirar a respiração.

Empatados em melhores tempos nos anteriores 10 troços, Ruiloba e Palomo entraram na décima-primeira e última especial com 12,2 segundos a separá-los, com vantagem para o primeiro. De faca nos dentes, Palomo partiu em busca do prejuízo, recuperando 12,1 segundos, ficando, assim, à distância de um “quase” desse objetivo último!

Foi o culminar de uma luta que durou do primeiro ao último metro deste rali de asfalto das Astúrias, parte dele molhado por chuva intensa, a que ambas as equipas se entregaram, alheando-se dos demais, querendo aproveitar, em pleno, o fator de multiplicação que este rali encerrava e que lhes engrossou o pecúlio de pontos acumulado, adiando para a Catalunha a atribuição dos títulos de 2022.

Foi uma luta que os seus adversários apenas conseguiram assistir à distância. Ainda assim, destaque para o facto dos rookies César Palácio / David de la Puente terem subido ao degrau mais baixo do pódio, batendo os bem mais experientes Roberto Blach / Mauro Barreiro, com quem estiveram sempre em liça.

Quanto a portugueses, Ricardo Sousa / Luis Marques foram 5ºs da geral, duas posições à frente de Ernesto Cunha / Rui Raimundo, num rali complicado em que comprometeram boas pontuações e, com isso, as suas pretensões aos títulos.

Sublinhe-se ainda que a dinâmica de Ruiloba e Palomo, aos comandos dos competitivos PEUGEOT 208 Rally4, os elevou ao top-10 deste rali pontuável para o SuperCampeonato de Espanha, vencendo as subcategorias “Rally4” e “2”.

A PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 irá ter o seu epílogo no final de outubro, na Catalunha, num rali pontuável para o WRC e para o ERC e que irá definir os rankings finais de Pilotos, Navegadores e Equipas.


APENAS DEU RUILOBA E PALOMO NOS ONZE TROÇOS

Nunca um rali da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA havia tido uma tal luta pelos melhores tempos das especiais, numa luta a dois que levava a que piloto vencesse um troço, com resposta imediata do adversário, à chuva, mas como se este elemento destabilizador nem ali estivesse a ameaçá-los. Nunca um rali da copa ibérica havia terminado com uma vantagem mínima de 0,1 segundos… até hoje!

Quase do tipo “ora um, ora outro”, Óscar Palomo / Ángel Vela venceram seis das onze Especiais, incluindo a Power Stage, e Diego Ruiloba / Andrés Blanco o mais rápido nos restantes cinco troços, com este a estabelecer uma distância que, se nunca foi confortável, quase se viu obliterada no derradeiro troço.

Recorde-se que na 1ª Etapa, corrida ontem, já noite dentro, Palomo entrou a vencer a ES1, levando à imediata resposta de Ruiloba com os melhores registos na ES2 e na ES3, nomes que, na etapa de hoje do rali organizado pela Escudería Vila de Llanes voltaram hoje a ser os únicos a encimar as tabelas de tempos nas oito Especiais do dia, duas corridas de manhã e seis após o meio-dia local.

Partindo esta manhã do 2º lugar, com uma desvantagem de 3,6 segundos para o seu adversário, Palomo iniciou o dia a vencer os 19,98 km de Nueva 2 (ES4), reassumindo, com isso, a liderança do rali, para repetir, depois, o feito na dupla passagem pelos 11,42 km de La Tornería 1 (ES6 e ES9) e mais tarde, nos 21,98 km de Cobijeru 1 (ES8), troço que serviu de Power Stage e onde acumulou mais uns pontos.

Por seu turno, Ruiloba começou por respondeu a Palomo no segundo troço da manhã, ao ser o mais rápido nesses 14,40 km de Altu’l Fitu (ES5), onde voltou a reclamar para si a liderança deste 45º Rallye Vila de Llanes. Uma posição que Ruiloba não mais perderia até final, resultado de um sólido conjunto de registos, nomeadamente nas duas passagens por Alles (7,94 km, ES7 e ES10).

Ou seja, cinco melhores tempos para Ruiloba e outros cinco para Palomo à chegada à derradeira classificativa – Cobijeru 2 (ES11) – e separados por 12,2 segundos, com vantagem para o primeiro. Só que Palomo ainda acreditou ser possível, entregando-se a um tudo ou nada, quase conseguindo o tudo pois, de uma assentada, ganhou 12,1 segundos ao seu adversário, ou seja, falhou o objetivo último pelo tal décimo de segundo.

Era, assim, a alegria da dupla do PEUGEOT 208 Rally4 #21 na subida ao pódio final, onde o asturiano Diego Ruiloba resumiu, assim, o rali e o resultado alcançado: “Foi um rali muito competitivo, sempre em luta muito intensa com o Palomo, que acabou com a diferença mínima. Tenho de lhe dar os parabéns já que qualquer um de nós poderia ter vencido esta prova que foi muito complicada de gerir, nomeadamente ao nível dos pneus, fruto de condições meteorológicas em constante mudança, numa autêntica lotaria em termos de escolha. Tive dois furos e, mesmo assim, venci, o que é no mínimo curioso”.

Aproveito ainda para agradecer a todos os fãs pelo apoio incondicional, à minha equipa Terra Training Motorsport por todo o trabalho realizado no fim-de-semana e à organização da prova! Vemo-nos, assim, na Catalunha!”, acrescentou.

 

 

 

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 – RALLYE VILLA DE LLANES

CLASSIFICAÇÃO GERAL (Final)*

 

1º Diego Ruiloba (1º Junior) / Andrés Blanco, 1h39m02,4s

2º Óscar Palomo (2º Junior) / Ángel Vela, 0,1s

3º César Palácio / David de la Puente, a 1m52,8s

4º Roberto Blach (3º Junior) / Mauro Barreiro, a 2m13,7s

5º Ricardo Sousa / Luis Marques, a 3m55,4s

6º Adriá Serratosa / Anna Tallada, a 6m47,1s; 7º Ernesto Cunha / Rui Raimundo, a 7m06,5s; 8º Luis Martínez / Javiera ‘Javi’ Monserrat, a 13m18,1s.

 

Abandonos: Andres Marieyhara / Ariday Bonilla (Shakedown); Ferrán Ameyrich (Junior) / Eric Bellver (ES4); Santiago Garcia (Junior) / Nestor Casal (ES4).

 

Todos em PEUGEOT 208 Rally4

 

* Classificação provisória até à publicação dos resultados oficiais pela organização da prova.

 

Sublinhe-se que a luta a que Ruiloba e Palomo se entregaram, aos comandos dos seus competitivos PEUGEOT 208 Rally4 levou-os a integrar, quase desde o início, o top-10 deste 45º Rallye Villa de Llanes, prova pontuável para o SuperCampeonato de Espanha. Foram, também, os dois melhores nas subcategorias “Rally4” e “2”, batendo adversários com máquinas de categorias superiores, bem mais potentes.

Em termos de geral, o rali foi ganho por Alejandro Cachón / ‘Jandrin’, dupla ‘Campeã’ de 2021 da copa ibérica e que, no presente ano e fruto do Grande Prémio então garantido, está a discutir os títulos do SuperCampeonato de Espanha de Ralis 2022, integrada numa equipa oficial do universo Stellantis Motorsport.


CATALUNHA DECIDIRÁ OS CAMPEÕES DE 2022***

Será, assim, na sua derradeira prova – o RallyRACC Catalunya – Costa Daurada / Rally de España – que se ficarão a conhecer os ‘Campeões’ de 2022 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022, palco da penúltima jornada do Campeonato do Mundo FIA de Ralis (WRC), de que a copa ibérica irá aproveitar os seus dois primeiros dias (quinta e sexta-feira; dias 20 e 21 de outubro) para a definição dos seus resultados.

Em vésperas da mesma, são quatro os condutores em luta pelo cetro de Pilotos e três os pretendentes ao troféu de Navegadores, nomes que se espera marquem presença numa prova que, à semelhança deste Rallye Villa de Llanes, voltará a atribuir pontuações aumentadas por um fator de multiplicação.

Começando pelos Pilotos e considerando os resultados acima, a actual estrutura após esta quinta prova (de um total de seis) é o seguinte: Diego Ruiloba soma um total de 91,40 pontos, Óscar Palomo tem 78,60, Ernesto Cunha soma 63,60, num título que, matematicamente, pode ser alcançado por Roberto Blach (60,00 pontos), ainda que tal só possa acontecer se, na Catalunha, houver uma hecatombe entre os que estão à sua frente. Fora dessa luta, mas ainda com hipótese de escalar algumas posições, estão Ricardo Sousa (47,40), Andres Marieyhara (42,00) e José Loureiro (40,00). A fechar o presente top-10 estão Iago Gabeiras (29,00 pontos), Luis Morais (24,00) e César Palácio (20,40).

Na vertente dos Navegadores, o atual ranking apresenta-se assim: Andrés Blanco tem 91,40 pontos, sendo seguido por Rui Raimundo (63,60) e por Mauro Barreiro (60,00), os únicos que, indo à Catalunha, poderão lutar pelo galardão. Seguem-se Javier ‘Xavi’ Moreno (50,00), Luis Marques (47,40), Ariday Bonilla (42,00) e Valter Cardoso (40,00), fechando-se os ‘10 mais’ com Ángel Vela (27,60), Alejandro ‘Jandrin’ Lopez (27,00) e Helena Maia (24,00), a mais pontuada entre as representantes femininas da copa.

Quanto às Equipas, as pontuações deste Rallye Villa de Llanes provocaram uma clara aproximação entre as estruturas que preparam os PEUGEOT 208 Rally4 e que estão oficialmente inscritas na copa. Apenas uma dezena de pontos separaram as quatro melhores, tendo a Mavisa subido a líder provisório, com 110 pontos, apenas mais um do que a Terra Training (109) e mais seis do que a Racing Factory (104), surgindo depois a TRS (100 pontos). A fechar o grupo está a Prolama Competição & Aventura, com 47 pontos.

Voltando a Óscar Palomo, o RallyRACC Catalunya – Costa Daurada / Rally de España, será, também, a última jornada do Campeonato da Europa FIA de Ralis (ERC) 2022, uma série onde o madrileno também está envolvido, lutando pelo título de Campeão Europeu FIA de Ralis, nomeadamente nas categorias de ‘2 Rodas Motrizes’ e de ‘Rally4’, com o seu 208 Rally4 com as cores oficiais do Rallye Team Spain.

Coorganizada pela PEUGEOT Portugal e pela PEUGEOT Espanha e com a gestão logística a cargo da Sports & You, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 tem como parceira a Pirelli e os apoios da Vodafone, RACC e ACP.

*** Mais detalhe nas Tabelas de Pontuações (documento em anexo).

 

INFORMAÇÕES E FOTOS:

– em https://www.peugeotrallycupiberica.com/

– no Facebook https://www.facebook.com/peugeotrallycupiberica/

– Imagens da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA para imprensa (livres de direitos editoriais) em https://aifa.smugmug.com/Motorsport/PEUGEOT-Rally-Cup

 

CONTACTOS:

PEUGEOT PORTUGAL – Jorge Magalhães |  jorge.magalhaes@stellantis.com | + 351 96 986 16 80

SPORTS & YOU – José Pedro Fontes | jpfontes@sportsandyou.pt | + 351 91 762 55 88

GOOD NEWS – Tito Morão | tmorao@goodnews.pt | + 351 91 840 00 01

José Pinheiro | jlpinheiro@goodnews.pt | + 351 91 565 32 73