Ricardo Sousa / Luis Marques vencem segunda ronda da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2023

Da entrada de leão dos espanhóis Iago Gabeiras / Adrián Varela, à vitória final dos lusos Ricardo Sousa / Luis Marques mediaram 7 Especiais – Vieira do Minho, Amarante e Felgueiras, mais a SuperEspecial de Lousada – 144,88 km cronometrados que definiram os eventos deste Vodafone Rally de Portugal, segunda prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2023.

Jornada baseada no segundo dia competitivo da prova do WRC e também pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis de 2 Rodas Motrizes, foi neste sábado que se escreveu a história do rali, com um pódio que se completou com Sérgi Perez / Lorena Romero, que ficou a uns expressivos 44,9 segundos do objetivo máximo (apenas venceu entre os Juniores), um lugar à frente dos compatriotas Iago Gabeiras / Adrián Varela, estes a já mais de 3 minutos dos vencedores.

Aos comandos dos competitivos Peugeot 208 Rally4, para além das equipas que passaram pelo 1º lugar, outras bateram-se pelas restantes posições do top-10, incluindo os dois nomes que, na Aboboreira, discutiram a vitória, mas que, aqui, mercê da maior inspiração dos seus adversários, apenas puderam visar posições mais secundárias.

Com os resultados acumulados nos dois ralis em terra já disputados e os respetivos pontos somados, Pedro Antunes e Vítor Hugo, que aqui não foram além do 4º lugar, mas que somaram 3 pontos da vitória na Power Stage, continuam na posição de líderes dos rankings de Pilotos e Navegadores da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2023.

É nessa posição em que, no próximo dia 16 de junho, irão partir para a terceira jornada do ano, o Rallye de Ourense, a primeira de três provas em Espanha e, também, o primeiro rali do ano em alcatrão, desta iniciativa a cargo da Peugeot Portugal e Peugeot Espanha, com a logística da Sports & You.

 

DOS AMBICIOSOS OBJETIVOS AOS RESULTADOS REAIS

Eram diversos os objetivos definidos pelo grupo de Pilotos, Navegadores e respetivas Equipas que, na noite da passada quinta-feira (11 de maio), se apresentaram ao mundo na Cerimónia de Partida do Vodafone Rally de Portugal, no pódio montado em Coimbra, para uma prova que, em termos de PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, adotou uma estrutura muito diferente da dos últimos anos, usando, apenas e só, o percurso de sábado deste rali de quatro dias pontuável para o WRC 2023.

Pedro Antunes / Vitor Hugo, vencedores do Terras d’Aboboreira, queriam repetir o feito; Sergi Perez / Lorena Romero, ali desistentes, depois de uma quase certa vitória, pretendiam a desforra; Iago Gabeiras / Adrián Varela tinham o degrau mais alto do pódio em vista, depois de um 2º lugar; Ernesto Cunha / Rui Raimundo queriam subir dois, eles que foram 3ºs há pouco mais de 15 dias; e Hugo Lopes / Tiago Neves, que então ficaram a um passo do pódio, queriam brilhar neste evento mundialista, para um resultado e pontuação que os aproximasse dos líderes.

Para além destas seis duplas, a prova lusa do WRC e do CPR-2RM contou, à partida, com outros tantos adversários, também eles ávidos de um bom resultado: Aleksandr Semenov / Aleksei Ignatov, Paulo Roque / Marco Macedo, Manuel Pereira / Pedro Magalhães, Adrià Serratosa / Eric Bellver, Joosep Nögene / Aleks Lesk e Pablo Blanco / Ian Quintana.

Esperavam-nos 7 Especiais – Vieira do Minho, Amarante e Felgueiras em dupla ronda, mais a SuperEspecial de Lousada – num total de 144,88 km cronometrados, que se em alguns casos foram verdadeiros quebra-cabeças, designadamente nas mais demolidoras segundas passagens, noutros serviram de palcos inspiradores, contribuindo para os objetivos pré-definidos.

Que o digam os ocupantes do pódio final, nomeadamente a dupla vencedora, Sousa / Marques, que depois de um arranque menos conseguido – perderam mais de 20 segundos na primeira Especial do dia – alcançaram a ambicionada vitória, a que juntaram a primeira posição entre os concorrentes do CPR-2RM.

Atrás deles, a quase 45 segundos, ficaram Perez / Romero, com uma vantagem muito folgada de mais de 2 minutos sobre Gabeiras Varela, num pódio a que não conseguiu chegar Antunes / Hugo, aqui vergados à maior supremacia dos seus adversários ao título de 2023 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA.

Mas vejamos o desenrolar dos acontecimentos deste Vodafone Rally de Portugal, segunda prova (de seis) da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2023.


DO ATAQUE INICIAL DE IAGO GABEIRAS…

Fez-se hoje (sábado) à estrada o plantel da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2023 no âmbito do Vodafone Rally de Portugal, segunda prova do ano, protagonizando um rali que teve uma indefinição mais relacionada com o estado dos troços, em especial nas segundas passagens, e o seu impacto no resultado final.

Coube a Iago Gabeiras estabelecer a primeira fasquia, com um tempo canhão nos 16,61 km de Vieira do Minho 1, batendo Hugo Lopes por nada menos do que 19,1 segundos e Ricardo Sousa por mais quatro décimos. Bateram também Pedro Antunes, vencedor do Rali d’Aboboreira, e Sergi Perez, o tal adversário que, por manifesto azar, não conseguiu esse primeiro sucesso nesta temporada.

Já os duros 37,24 km de Amarante 1 distribuíram uma série de furos a vários pilotos, nomeadamente a Gabeiras e Antunes, mas afetaram em muito a prova de Ernesto Cunha, outro dos expectáveis candidatos ao sucesso na segunda prova de 2023. Incólumes, Sousa, Lopes e Perez registaram os três melhores tempos, assumindo idênticas posições à cabeça da copa.

A fechar a ronda da manhã, Felgueiras 1 (8,81 km) foi troço em que, uma vez mais, um inconformado, mas incisivo, Gabeiras voltou a estabelecer a melhor marca, batendo Sousa e Antunes.

Finda a primeira volta por estas três classificativas, Ricardo Sousa destacava-se dos concorrentes com um avanço de 37,7 segundos sobre Hugo Lopes, que por sua vez tinha uns mínimos 1,2 segundos sobre Sergí Perez. Já longe das pretensões a uma potencial vitória, Iago Gabeiras e Pedro Antunes tinham 15 segundos a separá-los.


… À VITÓRIA INCONTESTADA DE RICARDO SOUSA

Ainda decidido a ir buscar um potencial 1º lugar, Perez atirou-se aos 16,61 km de Vieira do Minho 2, retirando 15 segundos ao seu tempo da manhã e recuperando 8,1 segundos ao líder Sousa. Menos feliz foi Lopes, perdendo quase 40 segundos, para depois abandonar na ligação. Já Gabeiras ganhava 15 segundos a Antunes, cimentando o seu, entretanto herdado, 3º lugar provisório.

Seguiram-se os implacáveis e longos 37,24 km de Amarante 2, troço que, como de manhã, voltou a mostrar-se duro para as borrachas, mas não tanto. Sousa, Gabeiras e Antunes atravessaram-no sem percalços, registando-se um claro ascendente do líder, que ganhou pelo menos 25 segundos a toda a gente.

Servindo de Power Stage da copa, os 8,81 km de Felgueiras 2 apresentaram Antunes, Gabeiras e Perez como os mais rápidos, atribuindo-lhes 3, 2 e 1 pontos extra, respetivamente, às pontuações das posições ocupadas no final do rali.

Antes dos 3,36 km da SuperEspecial de Lousada, onde não seria expectável uma grande mexida nas posições da copa, era o seguinte o top-4 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA: Ricardo Sousa era um mais folgado líder, com 44,2 segundos sobre Sergí Perez. Iago Gabeiras estava já a quase 3 minutos do 1º lugar, tendo Pedro Antunes 29,6 segundos atrás de si, à espreita de um potencial percalço com um dos seus adversários para uma eventual subida ao pódio. Os demais classificados na copa encontravam-se já a mais de 9 minutos dos líderes.

No troço espetáculo que serviu de despedida da copa neste rali, a melhor exibição cronometrada foi de Antunes, frente a um já felicíssimo Sousa e a Pérez, completando-se, assim, o total de 144,88 km cronometrados desta prova.

Acrescente-se que com estes resultados Sérgi Perez chamou a si o troféu de “Melhor Junior”, enquanto a dupla Ricardo Sousa / Rui Marques garantiu a vitória no CPR-2RM nesta prova integrada na jornada de maior dimensão, da responsabilidade do ACP Motorsport.


PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2023

VODAFONE RALLY DE PORTUGAL – CLASSIFICAÇÂO GERAL PROVISÓRIA*

1º Ricardo Sousa / Luis Marques

2º Sérgi Pérez (1º Junior) / Lorena Romero, a 44,9s

3º lago Gabeiras (2º Junior) / Adrian Varela, a 3m02,1s

4º Pedro Antunes / Victor Hugo, a 3m19,9s

5º Aleksandr Semenov (3º Junior) / Aleksei Ignatov, a 9m22,2s

6º Paulo Roque / Marco Macedo, a 10m43,9s

7º Manuel Pereira / Pedro Magalhães, a 12m58,4s

8º Ernesto Cunha / Rui Raimundo, a 15m33,9s

Abandonos: Hugo Lopes (Junior) / Tiago Neves; Adrià Serratosa / Eric Bellver; Joosep Nögene (Junior) / Aleks Lesk; Pablo Blanco / Ian Quintana; Não Alinharam: José Loureiro / ‘Bino’ Santos; Xavier Agustina / Sérgio Fernandez

Todos em Peugeot 208 Rally4

* Classificação oficiosa até à publicação dos Resultados Oficiais pelo ACP Motorsport.


PEDRO ANTUNES E VITOR HUGO MANTÊM-SE LÍDERES DA COPA 2023

Mercê dos resultados obtidos nas duas primeiras provas do ano – Terras d’Aboboreira e Vodafone Rally de Portugal (pontuações à geral nos ralis e nas respetivas Power Stages) – os rankings de Pilotos e Navegadores da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2023 mantêm os lusos Pedro Antunes (o ‘Campeão de 2020 da copa) e Vitor Hugo como líderes, com um acumulado de 45 pontos.

Seguem-se as duplas Iago Gabeiras / Adrián Varela (41 pontos) e Ricardo Sousa / Luis Marques (25 pontos), ocupantes provisórios dos lugares de pódio de duas listas que integram 17 nomes cada. No domínio das Equipas, a PT Racing soma 59 pontos, sendo agora seguida pela Mavisa Sport (45 pontos) e pela Racing 4 You (42 pontos), sendo sete as formações pontuadas até à data (ver detalhe na Tabela de Pontuações anexa a este Comunicado).


PRÓXIMO ENCONTRO: RALLY DE OURENSE, EM ESPANHA

Findas as duas primeiras provas desta Temporada 6 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2023, ambas em pisos de terra e corridas em solo português, a próxima correr-se-á em Espanha, nos dias 16 e 17 de junho, tendo como palco as classificativas de asfalto do Rally de Ourense.

Recorde-se que esta copa ibérica se compõe por 3 provas do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR e CPR-2RM, sob a égide da FPAK), e mais 3 do SuperCampeonato de Espanha de Ralis (SCER, sob a égide da RFEDA), algumas delas pontuáveis para eventos FIA: Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), European Rally Trophy (ERT) e International Iberian Trophy (IIT).

Coorganizada pela Peugeot Portugal e pela Peugeot Espanha e com a gestão logística a cargo da Sports & You, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2023 tem a Pirelli como parceira, no domínio do fornecimento e assistência em termos de pneus, e os apoios do RACC e do ACP.