Rali de Mortágua (Final) | Vitória de Diego Ruiloba / Andrés Blanco garante-lhes a subida à liderança da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022

Com o 1º lugar alcançado no Rali de Mortágua, segunda prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA (de um total de seis), a dupla espanhola Diego Ruiloba / Andrés Blanco colocou-se, provisoriamente, no topo da tabela de pontuações da Temporada 5. Fazendo uma gestão milimétrica da prova, a equipa do 208 Rally4 #5 apenas precisou de vencer dois dos sete troços do rali viseense para bater ao cronómetro os demais candidatos à vitória e ao título de 2022.

Juntando o sucesso alcançado entre os seus pares na copa, a dupla das Astúrias somou ainda a vitória no rali em termos absolutos, ocupando o lugar de topo do respetivo pódio. Tal deve-se a uma repentina quebra na prestação dos portugueses Ernesto Cunha / Rui Raimundo na secção da tarde, eles que lideraram o rali até final da manhã. Com isso os Roberto Blach / Mauro Barreiro subiu ao 2º lugar e Andrés Marieyhara / Ariday Bonilla ao 3º, com um gap superior a 35 segundos para o vencedor.

Destaquem-se as várias lutas que se travaram ao longo do pelotão, num rali que teve seis vencedores diferentes em sete troços e quatro líderes. Registaram-se sucessivas trocas de lugares entre os pilotos da frente e ao longo do pelotão, o que é demonstrativo da enorme competitividade da copa e do equilíbrio na preparação das viaturas.

Claro foi, também, o domínio dos 208 Rally4 da copa nesta prova pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis de 2 Rodas Motrizes, ocupando todos os lugares do pódio absoluto e daqui até ao 7º lugar, sublinhando a excelência deste produto made by PEUGEOT Sport.

Líderes da copa à entrada deste rali, Óscar Palomo / ‘Xavi’ Moreno começaram mal na SuperEspecial de ontem, para depois vencerem um troço e logo a seguir abandonarem. A vitória de Ruiloba / Blanco e o melhor tempo na PowerStage permitiu-lhes assumirem a liderança da copa, tendo uma vantagem de 8 pontos sobre Cunha / Raimundo, os melhores portugueses.

Finda esta jornada, fica por disputar no nosso país o Vodafone Rally de Portugal, cuja 1ª Etapa (19 e 20 de maio) serve de espinha dorsal ao terceiro encontro da época, também ele em pisos de terra. Seguir-se-ão, já em Espanha, três ralis em asfalto, para se consagrar os Campeões da Temporada 5 da iniciativa da PEUGEOT Portugal e PEUGEOT Espanha, com o apoio logístico da Sports & You.

 

 

A DUPLA DAS ASTÚRIAS QUE CONQUISTOU MORTÁGUA

Diego Ruiloba e Andrés Blanco estrearam-se no lugar de topo da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, com um suado, mas merecido, 1º lugar no Rali de Mortágua, 2ª prova da Temporada 5. E fizeram-no ainda melhor pois de caminho venceram, também, o rali à geral, encimando um pódio todo ele composto por unidades 208 Rally4, a viatura que serve de base à copa ibérica. Duas vitórias em troços (incluindo o da Power Stage), mais dois segundos melhores tempos e três terceiros valeram-lhe o passe para a vitória e para a liderança provisória da copa.

A dupla das Astúrias passou, assim, a ser o novo alvo dos demais candidatos ao título, grupo composto por pilotos de ambos os lados da fronteira ibérica, a que se junta um outsider vindo do Uruguai, Andrés Marieyhara, que com o seu navegador espanhol Ariday Bonilla atingiu o 3º lugar neste rali, apenas 2,9 segundos atrás do espanhol Roberto Blach, o ‘Campeão’ de 2018 da copa, navegado por Mauro Barreiro.

“Foi um rali difícil mas fantástico, que conseguimos vencer, somar mais 3 pontos da ‘Power Stage’ e, com isso, subir à liderança da copa”, comentou o muito jovem Diego Ruiloba no palanque final do Rali de Mortágua. “Começámos a atacar logo de manhã, para depois à tarde, impormos nova pressão sobre os nossos adversários, em troços que corremos com mais tranquilidade. Vencemos dois deles, incluindo a ‘Power Stage’. Quanto ao nosso 208 Rally4, quanto mais o conduzo mais quero tirar dele, um carro que esteve perfeito a 100% e que nos permitiu alcançar este objetivo, desfrutando dele muito mais aqui em Mortágua do que consegui em Fafe, um rali onde basicamente tínhamos de sobreviver e chegar ao fim”.

Do lado dos menos afortunados, destacam-se três duplas: Ernesto Cunha / Rui Raimundo, que depois de uma manhã fantástica, onde até lideraram o rali, viriam a perder à tarde muito tempo e até um lugar no pódio; Óscar Palomo / ‘Xavi’ Moreno, que chegaram aqui na liderança da copa para um rali para esquecer, abandonando depois de fazerem o melhor tempo num troço; e Ricardo Sousa / Luis Marques, que não cumprindo a SuperEspecial foram relevados para último lugar, para  depois atacarem, fazendo um melhor tempo num troço, vindo a acabar na 7ª posição.

Destaque também para o domínio dos 208 Rally4 da PEUGEOT nesta prova organizada pelo Clube Automóvel do Centro, colocando sete exemplares no top-7 da copa e à geral, decorrente do facto de ser pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis de 2 Rodas Motrizes (CPR/2RM).

ERNESTO CUNHA CONTROLA RONDA MATINAL

Arrancando manhã cedo do centro de Mortágua para os troços, o primeiro confronto entre os PEUGEOT 208 Rally4 iniciou-se nos 7,75 km da ES2 – Mortágua 1 onde Óscar Palomo / ‘Xavi’ foram os mais rápidos. Rodando muito atrasados, devido ao problema de ontem, viriam a abandonar logo a seguir.

Foi nessa ES2 que se deu a primeira troca de líder, com Diego Ruiloba e Andrés Blanco a assumirem o 1º lugar, depois de serem os segundos mais rápidos. Por seu lado, José Loureiro e Valter Cardoso, os primeiros líderes do rali, caiam para 4ºs. Em Laceiras 1 era Ernesto Cunha e Rui Raimundo quem surgia na frente dos 208 Rally4, após um 3º tempo na ES2, troço onde Andrés Marieyhara e Ariday Bonilla foram os mais rápidos, subindo três lugares de uma assentada, até à 5ª posição. Depois, nos 19,09 km da especial de Aguieira 1, Ricardo Sousa / Luis Marques deixavam a sua marca, eles que rodavam atrasados, devido ao percalço da véspera.

Finda a manhã e sem ganhar qualquer troço – foi 2º na ES1 e na ES3, 3º na ES2 e na ES4 – mas com um andamento muito equilibrado, Ernesto Cunha liderava a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA e o Rali de Mortágua como um todo, terminando-a com a mais pequena das vantagens (um décimo de segundo) para o espanhol Diego Ruiloba. Já Robert Blach / Mauro Barreiro eram os 3ºs, a 14,6 segundos dos líderes.

Colocando cinco 208 Rally4 no top-5 – a seguir a Cunha, Ruiloba e Blach surgiam Andrés Marieyhara, uruguaio que, entretanto, ultrapassava José Loureiro, assegurando uma confortável vantagem de 42,4 segundos – a marca PEUGEOT sublinhava o domínio na prova. Em termos de copa ibérica, a classificação completava-se com Ricardo Sousa, Iago Gabeiras e Paulo Roque.

À tarde cumprir-se-ia a mesma sequência de troços, trazendo consigo dois novos vencedores. Se nas quatro primeiras especiais do rali os mais rápidos foram José Loureiro (ES1), Óscar Palomo (ES2), Andrés Marieyhara (ES3) e Ricardo Sousa (ES4), em Mortágua 2 o mais lesto viria a ser Diego Ruiloba e em Laceiras 2 tal posição de destaque ficou para Iago Gabeiras.

O derradeiro troço deste Rali de Mortágua, Aguieira 2 (19,09 km), assumia o estatuto de Power Stage, tornando-se ainda mais apetecível, já que se atribuíam pontos extra às equipas mais rápidas (3, 2 e 1 ponto, respetivamente). Ruiloba venceu (foi o único a fazer o bis em todo o rali) seguido de Blach e Gabeiras. Pela negativa ficou a fraca prestação de Cunha, que com o muito tempo perdido caiu duas posições na geral, sendo ultrapassado por Blach e por Marieyhara.

Finda a secção competitiva, os concorrentes rumaram ao Parque de Assistência e, dali, ao pódio final de consagração, onde Diego Ruiloba e Andrés Blanco festejaram não só a vitória na PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, como o 1º lugar em termos absolutos neste evento do CAC, para além do troféu de Melhor Junior. A Equipa que mais pontos somou neste evento, conquistando, com isso, para além do troféu, um set de 4 pneus Pirelli foi a TRS, estrutura técnica que inscreveu os 2º e 3º classificados.

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA – RALI DE MORTÁGUA (2ª prova, de um total de 6)

CLASSIFICAÇÃO GERAL (FINAL)*

 

1º Diego Ruiloba (1º Junior) / Andrés Blanco, 1h01m28,1s

2º Roberto Blach (2º Junior) / Mauro Barreiro, a 37,4s

3º Andres Marieyhara / Ariday Bonilla, a 40,3s

4º Ernesto Cunha / Rui Raimundo, a 47,3s

5º lago Gabeiras (3º Júnior) / ‘Jandrin’ Lopez, a 2m51,0s

6º José Loureiro / Valter Cardoso, 3m10,3s; 7º Ricardo Sousa / Luis Marques, a 3m37,2s; 8º Paulo Roque / Tiago Teixeira, a 8m19,6s.

 

Abandonos: Pedro Antunes / Paulo Lopes (não alinhou; Covid-19); Santiago Garcia (Junior) / Nestor Casal (ES1); Delbin García (Junior) / Diego Cruz (ES2); Óscar Palomo (Junior) / ‘Xavi’ Moreno (ES3); Luis Morais / Helena Maia (ES4).

 

Todos em PEUGEOT 208 Rally4

 

* Classificação provisória até à publicação dos resultados oficiais pela organização da prova.

 

NOVOS LÍDERES DAS DIFERENTES VERTENTES DA COPA

Com as pontuações distribuídas aos concorrentes que terminaram esta segunda jornada de 2022, surgem agora no topo dos rankings de Pilotos e Navegadores os nomes de Diego Ruiloba e Andrés Blanco (42 pontos), oito mais do que Ernesto Cunha e Rui Raimundo (34 pontos), relegando Óscar Palomo e ‘Xavi’ Moreno (25 pontos) para a 3ª posição na copa.

Nas Equipas, a liderança é agora pertença da Racing Factory (52 pontos), seguida da Terra Training (39 pontos) e da TRS (37 pontos). (Ver detalhe nas Tabelas de Pontuações em anexo).

Seguir-se-á o Vodafone Rally de Portugal, do qual a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA aproveita os dois primeiros dias (19 e 20 de maio) para estruturar o que será o terceiro encontro em terra do ano, colocando um ponto final no périplo português. Seguir-se-ão os três restantes ralis da época, todos em Espanha e em pisos de asfalto.

Sublinhe-se, ainda, a participação neste Rali de Mortágua do PEUGEOT e-208 100% elétrico como “Carro 00”, unidade que passou antes dos concorrentes entrarem nos troços, para garantir as necessidades de segurança da prova. Conduzido por José Pedro Fontes, piloto da Stellantis Motorsport e promotor da copa ibérica, com a navegadora Ana Gonçalves a seu lado, voltará a ser usado em pelo menos um dos ralis espanhóis da copa. O e-208 100% elétrico é um dos modelos que sublinha a transição energética da marca PEUGEOT, sendo um ator de referência no panorama automóvel nacional, desde o seu lançamento comercial em Portugal, nomeadamente no segmento de dos modelos citadinos elétricos, como também no mercado dos Veículos Elétricos como um todo.

Coorganizada pela PEUGEOT Portugal e pela PEUGEOT Espanha e com a gestão logística a cargo da Sports & You, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 tem a Pirelli como parceira e os apoios da Vodafone, RACC e ACP.

INFORMAÇÕES E FOTOS:

– em https://www.peugeotrallycupiberica.com/

– no Facebook https://www.facebook.com/peugeotrallycupiberica/

– Imagens da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA para imprensa (livres de direitos editoriais) em

https://aifa.smugmug.com/Motorsport/Peugeot-Rally-Cup

 

 

CONTACTOS:

PEUGEOT PORTUGAL – Jorge Magalhães |  jorge.magalhaes@stellantis.com | + 351 96 986 16 80

SPORTS & YOU – José Pedro Fontes | jpfontes@sportsandyou.pt | + 351 91 762 55 88

GOOD NEWS – Tito Morão | tmorao@goodnews.pt | + 351 91 840 00 01

José Pinheiro | jlpinheiro@goodnews.pt | + 351 91 565 32 73