Josep Bassas e Manel Muñoz elevam a fasquia

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019

Rallye Sierra Morena – Final da 1ª Etapa

 

Josep Bassas e Manel Muñoz elevam a fasquia

 

Fazendo juz aos objetivos definidos para este Rallye Sierra Morena, 2ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019, a dupla espanhola Josep Bassas / Manel Muñoz atingiu o final da 1ª Etapa no topo da Classificação Geral, tendo registado o melhor tempo nas 3 Especiais efetivamente disputadas, das 4 inicialmente previstas. A restante foi neutralizada, atribuindo-se tempos idênticos a todos os Peugeot 208 R2 desta copa de ralis ibérica..

 

Neste primeiro rali de asfalto do ano, após a terra do Rallye Serras de Fafe, a maior oposição chegou dos seus compatriotas Daniel Berdomás / David Rivero, ficando a cerca de meio minuto dos líderes, batendo, por outro tanto, os portugueses Daniel Nunes/Fernando de Almeida, os actuais 3ºs da geral. O top-5 completa-se com os britânicos Ruiari Bell / Darren Garrod e os locais Álvaro Perez / Brais Mirón, num conjunto que se completa com mais 12 adversários. Pelo caminho ficou a dupla estónio/ucraniana Georg Linnamäe / Voladymyr Korsia (saída de estrada na ES 1).

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL APÓS A 1ª ETAPA

1º Josep Bass as / Manel Muñoz, 52m35,3s

2º Daniel Berdomás / David Rivero, a 29,2s

3º Daniel Nunes/Fernando de Almeida, a 58,7s

4º Ruiari Bell / Darren Garrod, a 1m27,7s

5º Álvaro Perez / Brais Mirón, a 1m42,3s

6º José Luis Peláez / Rodolfo del Barrio, a 1m44,3s

7º José María Reyes / Diego Sanjuán, a 1m51,2s

8º Sérgio Francoli / María Salvo, a 1m57,2s

9º Carlos Fernandes / João Leones, a 1m57,6s

10º Ricardo Sousa / Luis Marques, a 2m01,2s

Notas: Mais 8 equipas classificadas; todos em Peugeot 208 R2

 

Amanhã (sábado) tem lugar a 2ª Etapa, com Partida às 07h30, para um dia que inclui uma dupla ronda por 4 especiais – Obejo (11,41 km, às 08h35 e 14h15), Cerrobejuelas (13,7 km, às 09h15 e 14h55), o temível longo troço de Pozoblanco (30,77 km, às 11h10 e 16h50) e ainda o troço-espetáculo de Córdoba (1,1 km, às 12h50 e 18h35) – num total de 113,94 km cronometrados. (Nota: horas locais, menos 1h00 em Portugal Continental).

 

A PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA é uma organização da Peugeot Portugal e Peugeot Espanha, com o patrocínio da Huawei, Vodafone, Pirelli e Total e o apoio logístico da Sports & You.

 

INFORMAÇÕES E FOTOS:

– Informações adicionais em http://www.peugeotrallycupiberica.com/

– Siga-nos no Facebook, em https://www.facebook.com/peugeotrallycupiberica/

– Imagens da PEUGEOT RALLY CUP IBERICA 2018 para imprensa (livres de direitos editoriais) em https://aifa.smugmug.com/Motorsport/Peugeot-Rally-Cup

  

CONTACTOS:

PEUGEOT PORTUGAL – Jorge Magalhães: jorge.magalhaes@mpsa.com | + 351 96 986 16 80

SPORTS & YOU – José Pedro Fontes: jpfontes@sportsandyou.pt | + 351 91 762 55 88

GOOD NEWS – Tito Morão: tmorao@goodnews.pt | + 351 91 840 00 01

José Pinheiro: jpinheiro@goodnews.pt | + 351 91 565 32 73

Banho de multidão para os pilotos dos 208 R2

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019

Rallye Sierra Morena – Partida

 

Banho de multidão para os pilotos dos 208 R2

 

Decorreu, ao início da noite passada, a Cerimónia de Partida do Rallye Sierra Morena, 2ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019, tendo os 18 pilotos nela inscritos recebido um verdadeiro banho de multidão, de milhares de espetadores que aplaudiram fervorosamente a passagem dos 208 R2.

A parte competitiva deste rali desenhado na região de Córdoba terá início pelas 16h00, numa 1ª Etapa composta por uma dupla passagem por 2 especiais – Cerrotrigo (14,69 km, às 16h40 e 20h00) e Villaviciosa (22,96 km, às 17h30 e 20,50), num total de 75,3 km cronometrados. Ficará, então, definido o ranking dos pilotos da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA no final deste primeiro de 2 dias de rali. (Nota: horas locais, menos 1h00 em Portugal Continental).

A PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA é uma organização da Peugeot Portugal e Peugeot Espanha, com o patrocínio da Huawei, Vodafone, Pirelli e Total e o apoio logístico da Sports & You.

 

 

INFORMAÇÕES E FOTOS:

– Informações adicionais em http://www.peugeotrallycupiberica.com/

– Siga-nos no Facebook, em https://www.facebook.com/peugeotrallycupiberica/

– Imagens da PEUGEOT RALLY CUP IBERICA 2018 para imprensa (livres de direitos editoriais) em https://aifa.smugmug.com/Motorsport/Peugeot-Rally-Cup

 

 

CONTACTOS:

PEUGEOT PORTUGAL – Jorge Magalhães: jorge.magalhaes@mpsa.com | + 351 96 986 16 80

SPORTS & YOU – José Pedro Fontes: jpfontes@sportsandyou.pt | + 351 91 762 55 88

GOOD NEWS – Tito Morão: tmorao@goodnews.pt | + 351 91 840 00 01

José Pinheiro: jpinheiro@goodnews.pt | + 351 91 565 32 73

Os “Leões” da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA estreiam-se a rugir em Córdoba

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019

Rallye Sierra Morena – Apresentação

 

Os “Leões” da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA estreiam-se a rugir em Córdoba

Tem lugar este fim de semana o Rallye Serra Morena, a segunda prova pontuável para a competição organizada pela Peugeot Portugal e Peugeot Espanha, para a qual se inscreveram 18 equipas. Todas irão lutar pela vitória na primeira das três jornadas espanholas do calendário 2019, a começar já, a partir da tarde desta sexta-feira, com o grupo de Especiais que compõem a 1ª das duas Etapas do rali andaluz. Será neste itinerário, de troços sinuosos e abrasivos, que se decidirá o vencedor da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, neste que é, também, o primeiro confronto em asfalto do ano.

Quanto aos jovens talentos, foco desportivo desta copa de promoção da marca PEUGEOT, eles voltam a formar a maioria na Lista de Inscritos desta prova, sendo que 14 pilotos surgem com o estatuto Júnior. Todos terão pela frente um rali de elevada exigência, desconhecido para a grande maioria, no final do qual se saberá quem atingirá o Vodafone Rally de Portugal – o primeiro dos dois ralis da copa integrados no WRC – com o estatuto de líder da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019.

O português Daniel Nunes e o espanhol José María Reyes, respetivamente 2º e 4º classificados no Rallye Serras de Fafe, prova inaugural da temporada, chegam a Córdoba na liderança virtual da tabela de pontuações, fruto da ausência dos dois adversários com quem lutaram pelos primeiros lugares nesse rali, o português Pedro Antunes (vencedor em Fafe) e o espanhol Alberto Monarri (3º classificado).

Pela primeira vez desde que arrancou, na primavera de 2018, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019 integra, nos seus destinos geográficos, a cidade histórica de Córdoba, enclave onde vai ter lugar, entre esta sexta-feira e sábado, a 2ª prova de 2019 pontuável para esta copa monomarca, realizada na Península Ibérica com os ágeis e fiáveis Peugeot 208 R2, modelo que permite aos futuros campeões da modalidade desenvolverem os seus talentos e velocidade.

 

O Rallye Sierra Morena, um dos eventos mais emblemáticos do Campeonato de Espanha de Ralis de Alfalto (CERA), cuja temporada arranca, também, neste fim de semana, é a primeira das três provas espanholas do calendário da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019. Fruto da sua lista de inscritos, a copa monomarca ocupará a maior área do Parque de Assistência da prova da região de Córdoba, num cenário inédito para a maioria dos 18 pilotos da marca do “Leão”.

Depois de se ter ouvido o rugido dos motores há um mês, nos troços em terra a norte de Portugal, no Rally Serras de Fafe, o cenário para os candidatos ao título da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA muda por completo. Ao longo das últimas semanas, as diferentes equipas que assistem as duplas de pilotos transformaram por completo os set-ups dos seus Peugeot 208 R2, preparando-os para que possam exibir, pela primeira vez este ano, a sua garra e agilidade nas estradas montanhosas da província de Córdoba. Um terreno exigente para mecânicas, caracterizado principalmente pelos seus ganchos e sinuosidade, aos quais se acrescenta o carácter abrasivo do seu asfalto.

Perfila-se, assim, um novo desafio para os protagonistas desta fórmula promocional que é colocada no terreno pela Sports & You. O elenco de pilotos volta a alterar-se nesta segunda prova, com a chegada do espanhol José Carlos García, estreante neste Rallye Sierra Morena. Os Juniores são o grupo maioritário, com nada menos do que 14 jovens pilotos inscritos nesta prova, incluindo o estónio Georg Linnamäe e os britânicos Ruairi Bell e Nabila Tejpar (protagonista da Ladies Cup).

Entre estes, o melhor posicionado à chegada a Córdoba é José María Reyes, 4º classificado (2º entre os Júnior) no Rallye Serras de Fafe, tendo terminado duas posições atrás de Daniel Nunes. Entre os inscritos neste Rally Sierra Morena, o piloto português é quem lidera virtualmente o ranking da copa, à frente do madrileno, já que Pedro Antunes e Alberto Monarri, os dois outros pilotos que subiram ao pódio na primeira prova do ano, estarão ausentes por incompatibilidade de calendários.

 

LISTA DE INSCRITOS DA PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA
RALLYE SIERRA MORENA 2019

Piloto País Copa Copiloto País Equipo
20 Josep Bassas ESP Junior Manel Muñoz ESP GC Motorsport
21 José Mª Reyes ESP Junior Diego Sanjuán ESP SMC Junior Motorsport
23 Sergi Francolí ESP Junior María Salvo ESP Mavisa Sport
24 Álvaro Pérez ESP Junior Brais Mirón ESP AR Vidal
26 Óscar Palomo ESP Junior Axel Coronado ESP Mavisa Sport
27 Delbin García ESP Junior Ezequiel Salgueiro ESP Delbincar
28 Santiago García ESP Junior Néstor Casal ESP Ares Racing
30 Daniel Nunes POR Fernando de Almeida ESP Inside
31 Daniel Berdomás ESP David Rivero ESP TRS Rally Team
32 Darío Calviño ESP Junior Álvaro Muñiz ESP Mavisa Sport
33 Georg Linnamäe EST Junior Volodymyr Korsia UKR ALM Motorsport
34 Ruairi Bell GBR Junior Darren Garrod GBR PT Racing
35 Ricardo Sousa POR Junior Luis Marques POR Prolama
 36 José Luis Peláez ESP Rodolfo del Barrio ESP GC Motorsport
 37 Nabila Tejpar GBR Junior

Ladies

Max Freeman GBR PT Racing
38 Ricardo Costa POR Junior Sérgio Rocha POR Macominho Sport
39 Carlos Fernandes POR João Leones POR PT Racing
47 José Carlos García ESP Junior Rafael García ESP TRS Rally Team

 

DUAS ETAPAS E 12 ESPECIAIS PARA DEFINIR O NOVO LÍDER DA COPA

Os 208 R2 irão entrar em ação nos troços do Rallye Sierra Morena a partir de sexta-feira, tendo um papel crucial durante o fim de semana em termos de desenvolvimento da copa.

 

As 18 equipas inscritas nesta primeira jornada de asfalto do calendário 2019 vão aqui bater-se quer pela vitória, quer pelos prémios financeiros em jogo, bem como pela possibilidade de chegar ao Vodafone Rally de Portugal, o primeiro rali mundialista da presente temporada, na liderança da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA.

 

Uma distinção pela qual todos os pilotos se irão bater com afinco, tanto na sexta-feira, como no sábado, ao longo das 6 Especiais – Cerrotrigo, Villaviciosa, Obejo, Cerrobejuelas, Pozoblanco-Villaharta e o troço espetáculo de Córdoba – todas de dupla passagem, que compõem os 189,26 quilómetros cronometrados previstos no itinerário da prova.

 

É um cenário completamente novo para a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, onde, ao longo de dois dias, os “Leões” que disputam esta copa monomarca irão rugir fortemente, frente a uma vasta e fervorosa afición andaluz.

 

 

PROGRAMA DO RALLYE SIERRA MORENA 2019

Nota: hora espanhola (menos 1h00 em Portugal Continental) do primeiro carro inscrito na prova

 

Quinta-feira, 21 de março

20h00: Cerimónia de Partida (Balcones del Guadalquivir)

 

Sexta-feira, 22 de março

 

09h00/11h18: Qualificação (CO-3204)

16h00: Partida (Recinto Ferial El Arenal)

16h40: ES 1 – Cerrotrigo (14,69 km)

17h30: ES 2 – Villaviciosa (22,96 km)

18h30: Reagrupamento 20’ (Córdoba)

18h50: Assistência 30’ (Recinto F. El Arenal)

20h00: ES 3 – Cerrotrigo (14,69 km)

20h50: ES 4 – Villaviciosa (22,96 km)

21h50: Assistência 45’ (Recinto F. El Arenal)

22h40: Parque Fechado

(Balcones del Guadalquivir)

 

 

 

Sábado, 23 de março

 

07h30: Partida (Balcones del Guadalquivir)

07h35: Assistência 15’ (Recinto F. El Arenal)

08h35: ES 5 – Obejo TC Plus (11,41 km)

09h15: ES 6 – Cerrobejuelas (13,70 km)

10h00: Reagrupamento 30’ (Pozoblanco)

11h10: ES 7 – Pozoblanco-Villaharta (30,77 km)

12h32: Reagrupamento 15’ (Córdoba)

12h50: ES 8 – Córdoba (1,10 km)

13h00: Assistência 30’ (Recinto F. El Arenal)

14h15: ES 9 – Obejo TC Plus (11,41 km)

14h55: ES 10 – Cerrobejuelas (13,70 km)

15h40: Reagrupamento 30’ (Pozoblanco)

16h50: ES 11 – Pozoblanco-Villaharta (30,77 km)

18h19: Reagrupamento 13’ (Córdoba)

18h35: ES 12 – Córdoba (1,10 km)

18h45: Parque Fechado  (Balcones del Guadalquivir)

20h00: Entrega de Prémios (Balcones del Guadalquivir)

A PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA é uma organização da Peugeot Portugal e Peugeot Espanha, com o patrocínio da Huawei, Vodafone, Pirelli e Total e o apoio logístico da Sports & You

INFORMAÇÕES E FOTOS:

– Informações adicionais em http://www.peugeotrallycupiberica.com/

– Siga-nos no Facebook, em https://www.facebook.com/peugeotrallycupiberica/

– Imagens da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA para imprensa (livres de direitos editoriais) em https://aifa.smugmug.com/Motorsport/Peugeot-Rally-Cup

 

CONTACTOS:

PEUGEOT PORTUGAL – Jorge Magalhães: jorge.magalhaes@mpsa.com | + 351 96 986 16 80

SPORTS & YOU – José Pedro Fontes: jpfontes@sportsandyou.pt | + 351 91 762 55 88

GOOD NEWS – Tito Morão: tmorao@goodnews.pt | + 351 91 840 00 01

José Pinheiro: jpinheiro@goodnews.pt | + 351 91 565 32 73

 

Vitória categórica de Pedro Antunes/Paulo Lopes no Rallye Serras de Fafe

Vencendo 12 dos 13 troços do Rallye Serras de Fafe 2019, jornada inaugural da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019, Pedro Antunes e Paulo Lopes assumiram-se como a primeira dupla de referência para a presente temporada desta copa ibérica de ralis. Depois de uma 1ª Etapa feita com cabeça, sabendo que a fatia maior do rali se desenrolaria no segundo dia, a dupla do Peugeot 208 R2 nº 48 não deixou de marcar, de forma vincada, a sua pretensão a um título que lhe fugiu em 2018. Daniel Nunes/Rui Raimundo e Alberto Monarri/Borja Rosada, ocuparam os restantes lugares do pódio.

Exemplificativo da competitividade e do grau de preparação e fiabilidade do plantel da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019, foram nada menos do que 18 os Peugeot 208 R2 que atingiram o final do Rallye Serras de Fafe, primeira prova da temporada, num grupo que teve à cabeça Pedro Antunes/Paulo Lopes, dupla portuguesa que praticamente dominou este rali organizado pela DemoPorto, na região de Fafe.

Aproveitando o potencial da sua bem preparada viatura, Antunes e Lopes começaram por se impor logo no início do rali, assinando os melhores tempos na dupla passagem de ontem (sexta-feira) por Luílhas, para depois, na Super Especial desenhada no centro de Fafe, verem-se afetados por um pequeno problema. Com isso viriam a perder o 1º lugar provisório, mas sem que tal significasse, em absoluto, terem abdicado da luta pela vitória, algo que viriam a demonstrar, de forma inequívoca, ao longo das 10 Especiais da 2ª Etapa – Ruivães, S. Pedro e Aboim/Rio Vizela (de manhã) e Montim e Lameirinha (à tarde), todas cumpridos em dupla passagem – já que registaram o melhor tempo em todas elas, num acumular de excelentes resultados que solidificou a sua posição final, de vencedores desta jornada inaugural da copa organizada pela Peugeot Portugal e pela Peugeot Espanha.

Os seus maiores adversários foram, ao longo de todo o rali, Daniel Nunes e Rui Raimundo, que depois de vencerem a Super Especial noturna – troço espetáculo que, inexplicavelmente, se prolongou até altas horas da madrugada – se viram catapultados para um 1º lugar que lhes viria a ser efémero. Vendo-se ultrapassados logo no primeiro troço da manhã de hoje (sábado) e depois de inúmeras tentativas de aproximação à liderança, nunca conseguiram traduzir esse ímpeto em resultados que os elevassem ao lugar mais alto do pódio. Terminaram, assim, no 2º lugar, a 42,5 segundos desse objetivo.

Atrás desta batalha lusitana pelo 1º lugar, eram as formações espanholas quem assumia a luta pelo lugar mais baixo do pódio, nomeadamente depois do abandono dos portugueses Carlos Fernandes/Rui Leones, que ontem chegaram a ser 3ºs classificados. Essa importante posição ficaria, no final, para Alberto Monarri/Borja Rosada, depois de ganharem, nos últimos troços, tempo suficiente para suplantar José Maria Reyes/Diego Sanjuan, dupla que ocupou esse lugar ao longo de quase todo o dia de hoje. A diferença final entre eles foi de apenas um décimo de segundo.

De entre os restantes contendores fora da Península Ibérica que se inscreveram nesta Temporada 2 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, eram os britânicos Ruairi Bell/Darren Garrod quem garantia a melhor posição, com um então merecido 5º lugar, mas uma penalização viria a atirá-los para o 10º posto, sendo, por isso, ultrapassados por um alargado grupo internacional que se entregava a uma luta muito particular e que incluía os espanhóis Daniel Berdomas/David Roberto (5ºs no final), os eslavos Georg Linnamäe/Volodymyr Korsia, os também espanhóis Josep Bassas/Sergi Bruge (6ºs), os portugueses Hugo Lopes/Nuno Ribeiro (7ºs), respetivamente, e ainda Álvaro Pérez/Brais Miron, também do país vizinho.

A cerimónia de consagração dos vencedores fez-se no Pódio Final, montado na Praça 25 de Abril (Fafe), local onde Pedro Antunes resumiu esta prova: “Foi um rali fantástico, que nos correu muito bem, pelo que estamos muito satisfeitos com o resultado. É muito bom começar o ano com uma vitória, ajudado pelo melhor tempo em quase todos os troços. Só a Super Especial nos correu menos bem, devido a um pequeno problema com a direção assistida, que depois resolvemos na Assistência”.

Uma palavra final para o facto de, em conjunto com o seu navegador Paulo Lopes, terem somado os 25 pontos deste 1º lugar e, por terem alcançado o melhor tempo em 12 das 13 Especiais deste rali, somando 4,62 pontos adicionais (ou seja, a quase totalidade dos 5 pontos que, segundo o Regulamento Desportivo são atribuídos, por divisão ponderada, aos vencedores dos troços de cada rali desta copa ibérica).

Daniel Nunes referiu estar “muito satisfeito com o resultado, em troços em que onde nos aproximámos do Pedro em termos de tempos, face ao ano passado. Evoluímos muito e esperamos, agora, pelo próximo confronto no Sierra Morena”.

Muito satisfeito estava, também, Alberto Monarri, piloto espanhol que fez aqui a sua estreia em ralis portugueses: “Foi um rali fantástico e este resultado final espelha-o, traduzido num esforço extra que decidi fazer, em face da minha maior confiança com o meu 208 e com os troços portugueses. Arriscámos e resultou, pelo que este 3º lugar tem um sabor muito especial”.

Completaram o Rallye Serras de Fafe 18 dos 23 Peugeot 208 R2 que o iniciaram na tarde de sexta-feira, fator que atesta a robustez das máquinas com assinatura da Competição Cliente da Peugeot Sport.

O próximo encontro da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019, iniciativa organizada pela Peugeot Portugal e pela Peugeot Espanha, com a parceria da Pirelli e da Total e a gestão logística da Sports & You, terá lugar na região da Andaluzia (Espanha). Será o Rally Sierra Morena (21 a 23 de março) e estará na estrada precisamente dentro de um mês.

 RALLYE SERRAS DE FAFE 2019 – PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019

Classificação Final (provisória)

  1. Pedro Antunes/Paulo Lopes, 1h37m03,0s (1º na Junior Cup)
  2. Daniel Nunes/Rui Raimundo, a 42,5s
  3. Alberto Monarri/Borja Rosada, a 1m26,2s
  4. José María Reyes/Diego Sanjuan, a 1m26,3s (2º na Junior Cup)
  5. Daniel Berdomás/David Rivero, a 2m42,8s
  6. Georg Linnamae/Vlodymyr Korsia, a 2m43,2s (3º na Junior Cup)
  7. Josep Bassas/Sergi Bruge, a 3m00,8s
  8. Hugo Lopes/Nuno Ribeiro, a 3m01,3s
  9. Álvaro Perez/Brais Mirión, a 3m04,4s
  10. Ruiari Bell/Darren Garrod, a 3m46,0s
  11. Dario Calviño/David Vasquez; 12. Ricardo Sousa/Luis Marques; 13. Oscar Palomo/Axel Coronado; 14. Jose Luis Palaez/Rudolfo Del Barrio; 15. Filipe Nogueira/Paulo Silva; 16. João Alves/José Rodrigues; Nabila Tejpar/Max Freeman (1ª na Ladies Cup); 18. Sérgio Brás/Nuno Rodrigues da Silva.

Abandonos: Carlos Fernandes/João Leones (avaria na ES6), Ricardo Costa/Sérgio Rocha (avaria avaria na ES6), Delbin Garcia/Eva Costas (acidente avaria na ES7) e Sergi Francoli/María Salvo (saída de estrada na ES10), Santiago Garcia/Nestor Casal (saída de estrada na ES12). Nota: todos em Peugeot 208 R2

 

INFORMAÇÕES E FOTOS:

– Informações adicionais em http://www.peugeotrallycupiberica.com/

– Siga-nos no Facebook, em https://www.facebook.com/peugeotrallycupiberica/

– Imagens da PEUGEOT RALLY CUP IBERICA 2018 para imprensa (livres de direitos editoriais) em https://aifa.smugmug.com/Motorsport/Peugeot-Rally-Cup

 

CONTACTOS:

PEUGEOT PORTUGAL – Jorge Magalhães: jorge.magalhaes@mpsa.com | + 351 96 986 16 80

SPORTS & YOU – José Pedro Fontes: jpfontes@sportsandyou.pt | + 351 91 762 55 88

GOOD NEWS – Tito Morão: tmorao@goodnews.pt | + 351 91 840 00 01

José Pinheiro: jpinheiro@goodnews.pt | + 351 91 565 32 73

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019 Rallye Serras de Fafe – Apresentação

PEUGEOT RALLY CUP IBERICA – Vodafone Rallye de Portugal 2018 Photo: AIFA/Jorge Cunha

Serão 23 as duplas de pilotos presentes à partida do Rally Serras de Fafe, na primeira jornada da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019. Aos comandos dos Peugeot 208 R2, este grupo composto por portugueses, espanhóis, britânicos e eslavos terá os icónicos troços de Fafe como palco de batalha, ali colocando à prova as suas capacidades. O leque de pilotos integra alguns repetentes, em busca do título que lhes fugiu no ano passado, e de rookies que, através desta copa, preparam novo salto na sua carreira nos ralis.

Iniciativa da responsabilidade conjunta da Peugeot Portugal e da Peugeot Espanha, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, colocada no terreno pela Sports & You, saldou-se, em 2018, por um enorme sucesso, competitivo e organizacional, que se quer ver repetido nesta segunda temporada.

Fafe dará início a uma contenda de 6 jornadas que incluirá as provas do WRC de ambos os países – o Vodafone Rally de Portugal e o Rally RACC Catalunya – Costa Daurada/Rally de España – mais 4 outros ralis, num equilíbrio perfeito entre pisos de terra e asfalto, no final da qual se encontrará os sucessores de Roberto Blach/Jose Murado (Campeões em 2018).

Com experiências diversas, mas dotados de armas idênticas – os Peugeot 208 da categoria R2 (Grupo RC4) – 23 duplas de pilotos vão perfilar-se para vencer o Rallye Serras de Fafe, primeira prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019.

 

Desenrolando-se ao longo de dois dias (22 e 23 de fevereiro), esta será também a primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR), contando com uma estrutura de 13 Especiais, entre 6 troços cumpridos em dupla passagem, a que se soma 1 Super Especial espetáculo, desenhada no centro de Fafe, num total de 124,44 quilómetros contra o cronómetro.

 

Entre os que transitaram de 2018, reconhecem-se os nomes de Álvaro Perez/Brais Mirión, Daniel Nunes/Rui Raimundo, Hugo Lopes/Nuno Ribeiro, João Alves/José Rodrigues, José María Reyes (que estreia Diego Sanjuan como novo navegador), Josep Bassas (que habitualmente terá Manuel Muñoz como navegador, mas que surgirá em Fafe acompanhado por Sergi Bruge), Pedro Antunes/Paulo Lopes, Nabila Tejpar/Max Freeman, Ricardo Sousa/Luis Marques e Santiago Garcia/Nestor Casal.

 

Do lado dos estreantes, aos rookies lusos Carlos Fernandes/João Leones, Filipe Nogueira/Paulo Silva, Ricardo Costa/Sérgio Rocha e Sérgio Brás/Nuno Rodrigues da Silva, juntam-se os espanhóis Alberto Monari/Borja Rosada, Daniel Berdomás/David Rivero, Dario Calviño/David Vasquez, Delbin Garcia/Eva Costas, Jose Luis Palaez/Rudolfo Del Barrio Oscar, Palomo/Axel Coronado e Sergi Francoli/María Salvo –leque que se alastra além dos limites da Península Ibérica, com a inscrição do estónio Georg Linnamae, navegado pelo ucraniano Vlodymyr Korsia, e da dupla britânica Ruiari Bell/Darren Garrod, que até já participou no último Rallye Casinos do Algarve.

 

Na Junior Cup são nada menos do que 15 os candidatos ao troféu, pilotos nascidos após o dia 1 de Janeiro de 1993, enquanto na Ladies Cup há, por enquanto, uma representante, a britânica Nabila Tejpar que há um ano conquistou esta taça.

 

Destaque para a nova Copa de Equipas, série que faz a sua estreia na PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019, e em que estão, à data, 17 formações oficialmente inscritas: PT Racing (com 4 Peugeot 208 R2 a seu cargo), Mavisa (3) e GC Motorsport (2), seguindo-se a ALM Motorsport, AMSPORT, Ar Vidal, BS Motorsport, CNR Competition, Delbincar, Inside, Ivan Ares, Macominho Sport, Prolama, RaceSeven, SMC Junior Motorsport, The

Racing Factory e TRS Rally Team, todas com 1 carro cada.

LISTA DE INSCRITOS DA PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA
PARA O RALLYE SERRAS DE FAFE 2019

Piloto País Copa Navegador País Equipa
12 Hugo Lopes POR Junior Nuno Ribeiro POR AMSPORT
19 Daniel Nunes POR Rui Raimundo ESP Inside
21 Filipe Nogueira POR Paulo Silva POR CNR Competition
44 João Alves POR José Rodrigues POR PT Racing
45 Ricardo Costa POR Junior Sérgio Rocha POR Macominho Sport
46 Ricardo Sousa POR Junior Luis Marques POR Prolama
47 Carlos Fernandes POR João Leones POR PT Racing
48 Pedro Antunes POR Junior Paulo Lopes POR The Racing Factory
50 Sérgio Brás POR Nuno Rodrigues da Silva POR BSMotorsport
51 Álvaro Pérez ESP Junior Brais Mirón ESP Ar Vidal
52 Alberto Monarri ESP Borja Rozada ESP RaceSeven
53 Georg Linnamae EST Junior Volodymyr Korsia UKR ALM Motorsport
54 Delbin Garcia ESP Junior Eva Costas ESP Delbincar
55 Nabila Tejpar UK Junior
Ladies
Max Freeman UK PT Racing
56 Ruairi Bell UK Junior Darren Garrod UK PT Racing
57 Santiago Garcia ESP Junior Néstor Casal ESP Ivan Ares
58 Oscar Palomo ESP Junior Axel Coronado ESP Mavisa
59 Dario Calviño ESP Junior David Vazquez ESP Mavisa
60 Sergi Francoli ESP Junior María Salvo ESP Mavisa
61 Josep Bassas ESP Junior Sergi Bruge ESP GC Motorsport
62 Daniel Berdomás ESP David Rivero ESP TRS Rally Team
63 Jose Maria Reyes ESP Junior Diego Sanjuan ESP SMC Junior Motorsport
64 Jose Luis Pelaez ESP Rodolfo Del Barrio ESP GC Motorsport

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2019 – Quatro novos ralis no calendário numa edição repleta de novidades

São muitas as novidades para a temporada 2 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, troféu de ralis da responsabilidade da Peugeot Portugal e da Peugeot Espanha e que, no ano passado, se traduziu num sucesso absoluto na modalidade rainha do desporto automóvel.
Assente no competitivo Peugeot 208 R2, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA volta a contar com 6 jornadas, divididas por Portugal e Espanha. No calendário estão as primeiras etapas das suas provas do WRC – Vodafone Rally de Portugal e Rally RACC Catalunya – Costa Daurada/Rally de España – sendo novas todas as restantes provas, com 2 jornadas em Portugal e outras 2 em Espanha, num perfeito equilíbrio entre pisos de terra e de asfalto.
208 R2 - Pedro Antunes - Catalunha - 1o lugar

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 – Rally RACC Catalunya: Pedro Antunes/Paulo Lopes arrancam a ferros uma saborosa vitória catalã

Pedro Antunes/Paulo Lopes arrancam a ferros uma saborosa vitória catalã

 

208 R2 - Pedro Antunes - Catalunha - 1o lugar

208 R2 – Pedro Antunes – Catalunha – 1o lugar

 

Num sucesso garantido na última especial do Rali da Catalunha/Espanha, 5ª e penúltima prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, Pedro Antunes e Paulo Lopes demonstraram que nunca baixaram os braços, apesar do aparente embalo que Jan Solans/Mauro Barreiro, os seus principais adversários, pareciam ter ganho. Numa etapa em pisos de terra, mas onde o asfalto teve um papel preponderante, a equipa lusa bateu a até aí dominadora dupla espanhola. Atrás destes, para o derradeiro lugar do pódio, o desfecho sorria a Diogo Gago/Miguel Ramalho, após a penalização atribuída a Josep Bassas/Manuel Muñoz, que os arredou do seu último degrau.

Demonstrando a robustez dos Peugeot 208 R2, 14 das 16 equipas que alinharam neste rali cumpriram os perto de 150 km das 7 especiais, incluindo todas as 4 formações estreantes, grupo onde o regressado Oriol Gomez foi o seu melhor representante, fechando o top-5.

A uma jornada do fim desta inédita iniciativa ibérica de ralis, Roberto Blach Junior mantém-se no comando, ele que aqui teve uma prova discreta (foi apenas 10º), garantindo uma vantagem mais diminuta para a última prova do ano, o Rali Casinos do Algarve, onde serão, então, 6 os candidatos ao título de Campeão da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018.

Com a vitória no Rally RACC – Catalunya Costa Daurada, 5ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 (de um total de 6 jornadas), Pedro Antunes sublinha a sua pretensão ao título, ambição igualmente partilhada por 5 outros adversários, que após esta prova, têm capacidade pontual de atingir idêntico objetivo. A decisão terá lugar na última prova do ano, o Rali Casinos do Algarve, a realizar em meados de novembro.

Nestes troços em terra bastante exigentes do Rali da Catalunha, nos quais se integravam algumas secções de asfalto como elemento desestabilizador, foram 14 os Peugeot 208 R2 que atingiram o Pódio Final, em Salou, dos 16 que se apresentaram à partida (Paulo Moreira era o 17º participante, mas uma contrariedade de última hora impediu-o de alinhar) numa clara demonstração da robustez e competitividade das máquinas criadas nos ateliers da Peugeot Sport. Líder desta inédita iniciativa até esta prova, Roberto Blach Nuñez fez aqui um rali abaixo do esperado – foi 10º no final – garantindo meros 2 pontos e vendo vários dos seus adversários aproximarem-se perigosamente. Quanto aos rookies, todos tiveram nesta prova uma prestação de acordo com o seu palmarés desportivo, com especial destaque para Oriol Gomez, Campeão Espanhol de ralis que, aos 50 anos, mostrou que quem sabe não esquece.

Segue-se um resumo dos acontecimentos ao longo dos 148,28 cronometrados das 7 Especiais deste Rally RACC – Catalunya Costa Daurada, prova cuja 1ª Etapa serviu de estrutura a esta 5ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018.

Após a SuperEspecial O ASSALTO AO PÓDIO TORNOU-SE MAIS quente

Os 3,2 km da SuperEspecial de Barcelona, troço-espetáculo em asfalto desenhado no centro daquela cidade e disputado na quinta-feira, já noite dentro, pelos concorrentes da copa, funcionaram como aperitivo para os habitantes da capital catalã, mostrando-se Pedro Antunes o mais lesto entre os concorrentes da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, deixando Diogo Gago e Josep Bassas a 1,5 e 6,0 segundos, respetivamente.

Seguiu-se, na sexta-feira, o verdadeiro embate entre os 208 R2, com a ronda da manhã a querer demonstrar outras realidades, não só decorrentes da alteração de piso e dos set-ups para os troços de terra, aqui e ali entrecortada com secções de asfalto, como pela abordagem totalmente diferente aos mesmos, em alguns casos quase em modo full attack!

Decidido a ganhar no seu país e até a bisar na copa monomarca – venceu, em setembro, o Rally Princesa das Astúrias – Jan Solans partia ao ataque com o melhor crono nos 7 km de Gandesa 1, ascendendo a 3º da geral, atrás do ainda líder Antunes, que aqui ficou a meros 0,2 segundos do espanhol, e de Gago, que ficou a 1,1 segundos, português que foi o seu principal opositor na jornada de Oviedo. Solans e Antunes voltariam a marcar o ritmo nos 26,59 km de Pesells 1, de novo com o espanhol a bater o piloto luso por 6,5 segundos, subindo a 2º, a apenas 1 segundo do líder. Gago foi 4º e perdia 12 segundos para Solans, tendo Bassas (o 3º mais rápido na especial) no seu encalço. As diferenças de andamento ao longo do pelotão começaram a ser mais notórias neste troço, tendo vários pilotos perdido muito tempo, nomeadamente Roberto Blach Junior, que, assim, via perigar o seu estatuto de líder da copa.

Seguiram-se os longos 38,95 quilómetros do troço de terra (16 deles em asfalto) de La Fatarella-Vilalba 1. Com os 208 R2 com pneus de terra já com algum desgaste, quem aqui melhor soubesse geri-los ganharia um lugar de destaque nas folhas de tempos. Parecendo passar incólume a tudo, Solans assinava o melhor registo, mas ainda não ganhando o tempo suficiente para tirar Antunes do 1º lugar, já que este ficava a apenas 0,1 segundos do melhor crono. Bassas foi o 3º mais rápido, a 2,1 segundos do seu compatriota, enquanto os 27 segundos perdidos por Gago arredavam-no da luta pela vitória e afastavam-no, momentaneamente, do pódio.

Terminada a ronda matinal, Pedro Antunes mantinha-se como líder da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, mas com uma reduzidíssima vantagem de 0,9 segundos sobre Jan Solans. No lugar mais baixo do pódio estava Josep Bassas, a 26,6 segundos do 1º lugar, mas com 8,4 segundos de vantagem para Diogo Gago. Seguiam-se Hugo Lopes, Alvaro Perez, Roberto Blach Junior (galgou 6 posições no último troço da manhã), José Reyes e Oriol Gomez, como o melhor dos rookies, à frente de Luciano Bonomi, que fechava o top-10.

Prognósticos só no fim do… rali

A tarde reservava nova passagem por esses mesmos 3 troços e, à imagem dos anteriores ralis, as lutas dos pequenos 208 R2 pela vitória prolongaram-se até aos seus derradeiros quilómetros. Em face do panorama acima, comprovando a máxima do futebol, de que “prognósticos só no fim do jogo”, ninguém podia adivinhar o resultado final, antevendo-se apenas nova e suada batalha pela vitória, onde tudo podia acontecer…

Após a passagem pela Assistência, para dar novo alento a máquinas e pilotos, Solans voltou ao ataque em Gandesa 2 e em Pesells 2, tirando vários segundos aos registos da manhã, para além de ganhar mais tempo a Antunes, 3,5 segundos no primeiro, ascendendo ao 1º lugar, e depois mais 8,3 segundos no segundo deles. Atrás deles a luta cingia-se a Bassas e Gago, respectivamente os 3ºs mais rápidos em cada um dos troços.

À entrada para a última especial do rali – La Fatarella-Vilalba 2 – a diferença entre 1º e 2º era de 10,9 segundos e entre o 3º e 4º de 6 segundos, pelo que a mais temida especial de todo o rali havia que fazer jus a esse estatuto. Havia que esperar pelo final desses quase 39 km para saber quem subia ao pódio e quais as suas posições relativas. Em modo full attack, Antunes garantiria o melhor tempo, deixando Solans ao largo por 32,1 segundos, espanhol que foi apenas o 4º mais rápido. Na outra guerra, Gago ganhava 5,8 segundos a Bassas, mas a diferença não chegava para o bater, em condições normais, no ranking final, já que ficava a 0,2 segundos desse objectivo. Só que também aqui houve uma surpresa de última hora!

PEDRO ANTUNES BISA NA CATALUNHA

Pedro Antunes vencia, assim, esta ronda da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, garantindo a sua segunda vitória do ano, depois do idêntico feito no Rali de Castelo Branco. Aos restantes lugares do pódio subiram Jan Solans, a 21,2 segundos de distância, e ainda Diogo Gago, depois de ver ser aplicada uma penalização de 10 segundos a Josep Bassas, que fez o espanhol baixar ao 4º lugar final.

Num pelotão que passou o rali todo num sobe e desce desenfreado, o escalonamento seguinte levava Oriol Gómez ao 5º lugar, à frente do argentino Luciano Bonomi, o primeiro concorrente sul-americano desta iniciativa, num top-10 que, por esta ordem, apresentava Álvaro Perez, Hugo Lopes, Alberto San Segundo e Roberto Blach Jr. Seguiram-se Ivan Medina, Miguel Labarias, Nabila Tejpar e Abel Torrelles a fechar a contagem.

Como reforço do assalto aos melhores tempos nas 7 classificativas desta prova, o respetivo 1 ponto extra ficou para Jan Solans, espanhol que venceu 5 troços, contra 2 de Pedro Antunes (a SuperEspecial de abertura e o troço final do rali).

ROBERTO BLACH JR MANTÉM-SE LÍDER DA COPA

No capítulo das pontuações da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 e a uma prova do seu epílogo, Roberto Blach Nuñez somou apenas 2 pontos mas mantém-se no 1º lugar, com um total de 60 pontos. Atrás de si surgem agora os únicos 5 pilotos que o podem desafiar no Algarve na luta pelo título: Diogo Gago, que mantém o 2º posto (58 pontos), Pedro Antunes e Josep Bassas (ambos com 51 pontos), Jan Solans (46) e Hugo Lopes (34).  

Tendo em conta que uma vitória vale 25 pontos e há 1 ponto adicional pelo maior número de melhores tempos nos troços, de fora dessa luta estão Alvaro Perez (33) e José Maria Reyes (29), desistente nesta jornada, ou mesmo o ausente Victor Senra (26), num top-10 onde também surgem Ricardo Sousa e Daniel Nunes (24). Num ranking onde estão classificados mais 16 pilotos, Nuñez mantém-se líder da Junior Cup e a britânica Nabila Tejpar, que aqui na Catalunha somou mais 1 ponto, faz o mesmo na Ladies Cup. Nota: ver detalhe na Tabela de Pontuações anexa.

Rally RACC – Catalunya Costa Daurada (Rally de España)

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 – Classificação Final (Provisória)

  1. Pedro Antunes / Paulo Lopes, 1h50m25,4s
  2. Jan Solans / Mauro Barreiro, +21,1s
  3. Diogo Gago / Miguel Ramalho, +54,0s
  4. Josep Bassas Mas / Manuel Muñoz, +1m03,8s
  5. Oriol Gómez / Axel Coronado, + 5m45,7s
  6. Luciano Bonomi / Laureano Grigera, + 7m26,2s
  7. Álvaro Pérez / Brais Mirón, + 8m08,7s
  8. Hugo Lopes / Nuno Ribeiro, +8m26,6s
  9. Alberto San Segundo / Juan García, + 9m34,5s
  10. Roberto Blach Jr. / Jose Murad, + 10m17,0s
  11. Ivan Medina / Ariday Bonilla, + 11m04,2s
  12. Miguel Labarias / Cristian Muñoz, + 12m03,5s
  13. Nabila Tejpar / Max Freeman, + 15m00,0s
  14. Abel Torrelles / Xavier Carulla, + 15m06,3s

Desistiram: Ricardo Sousa/Luis Marques e José Reyes / Jose Barrán, ambos por problemas mecânicos; Não alinharam: Paulo Moreira/Marco Macedo, por motivos pessoais.

Nota: Todos em Peugeot 208 R2 

O Rali Casinos do Algarve será a próxima e derradeira jornada da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, decorrendo nos dias 17 e 18 de novembro

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 – Rally RACC Catalunya: Pedro Antunes vence SuperEspecial e é o primeiro líder da prova

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 – Rally RACC Catalunya: Pedro Antunes vence SuperEspecial e é o primeiro líder da prova

 

Ao vencer a SuperEspecial de Barcelona, classificativa de abertura da prova espanhola do WRC, entre os concorrentes PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, Pedro Antunes irá sair hoje para a estrada no comando desta competição. Ali garantiu 1,5 segundos de vantagem sobre o seu compatriota Diogo Gago e 6,0 segundos sobre o espanhol Josep Bassas, o top-3 de um grupo composto por 17 Peugeot 208 R2.

Para hoje estão reservadas as restantes 6 especiais, em dupla passagem por 3 troços: Gandesa (7 km, terra) às 09h33, Pesells (26,59 km, terra) às 10h06 e La Fatarella-Vilalba (38,85 km, terra /asfalto) às 11h20, troços que se voltam a repetir, respetivamente, às 15h23, 15h56 e 17h10. Nota: horas locais, +1 hora do que em Portugal Continental.

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 – Rally RACC Catalunya: Copa Ibérica torna-se ainda mais internacional na ronda espanhola do WRC,

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018

Rally RACC – Catalunya Costa Daurada (Rally de España) 

Copa Ibérica torna-se ainda mais internacional na ronda espanhola do WRC

A chegada de 4 novos nomes à PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, incluindo uma equipa oriunda da América do Sul e um Campeão de ralis espanhol, dá à copa ibérica de ralis um cunho ainda mais mundialista. Considerando estes rookies, serão 17 os competitivos Peugeot 208 R2 que irão, por um lado, lutar pelos lugares de topo nesta 5ª prova do calendário da copa ibérica, e por outro alcançar posições que tornem mais confortável o seu assalto ao título de 2018. Assegurado está o calor das lutas entre o pelotão desta iniciativa conjunta da Peugeot Portugal e Peugeot Espanha, nesta 2ª participação numa ronda do WRC. 

Oriol Gómez, Luciano Bonomi, Abel Torrelles e Miguel Labarias são os novos nomes que se associaram à PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 neste Rally RACC – Catalunya Costa Daurada, 5ª prova do ano e 2ª do calendário do Mundial de Ralis desta iniciativa da Peugeot Portugal e da Peugeot Espanha, contando com as parcerias da Pirelli e da Total e com a organização e o apoio técnico e logístico da Sports & You.

Piloto catalão de referência da década de 90, Oriol Gómez regressa aos ralis com a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, no mesmo ano em que festejou os 50 anos (nasceu a 1 de julho de 1968), tendo construído uma carreira de sucesso em 14 deles. De 1990 a 1993 disputou diferentes copas Peugeot no seu país, sagrando-se Campeão de Espanha de Ralis de Asfalto em 1994 e Vice-Campeão no ano seguinte. Em 1997 e 1998 foi piloto oficial no WRC, tendo terminado a carreira em Espanha, em 2004. A exceção seria o Rali da Argentina de 2006 e um rali disputado na região da Galiza, em 2017. Regressa agora na prova máxima do WRC no seu país aos comandos de um Peugeot 208 R2 e candidatando-se aos melhores lugares nesta 5ª jornada da copa ibérica de ralis. Axel Coronado será o seu navegador

Da Argentina chega Luciano Bonomi (32 anos), o primeiro concorrente sul-americano da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, que se junta a um grupo composto, na sua maioria, por portugueses e espanhóis, mais dois britânicos. Salvo o ano de 2015, em que disputou o Campeonato de Espanha de Ralis em Terra (foi 7º), a carreira de Bonomi cinge-se ao seu país natal Laureano Grigera será aqui o seu co-piloto.

Abel Torrelles e Miguel Labarias são dois espanhóis, de 27 e 38 anos, respetivamente, e ambos com uma carreira de apenas 2 anos nos ralis. Tendo como melhor resultado um 6º lugar, posição alcançada aos comandos de um 208 R2 num rali de 2017, Torreles terá Xavier Carulla como navegador nesta nova aventura por terras da Catalunha. Já Labarias será navegado por Cristian Muñoz, com quem já este ano alcançou um 4º lugar num rali em asfalto daquela região, também no carro da marca do Leão.

 

EQUILÍBRIO PONTUAL É ESPELHO DAS MÚLTIPLAS BATALHAS

São nomes que se juntam ao habitual lote de pilotos que disputam os 3 troféus de 2018 – Absoluto, Junior Cup e Ladies Cup – num conjunto uniforme e que se tem mostrado muito competitivo, como o demonstram os 4 vencedores diferentes em outras tantas provas já realizadas: Josep Bassas (Portugal), Pedro Antunes (Castelo Branco), Victor Senta (Ferrol) e Jan Solans Baldo (Princesa de Asturias). Há mesmo um equilíbrio pontual que, numa situação limite e quando estão ainda muitos pontos por atribuir (cada vitória vale 25, um 2º lugar 20 e um 3º 17) faz com que a grande maioria dos atuais classificados possa ainda sonhar com o título.

Neste momento, a vantagem na PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 continua a pender para o espanhol Roberto Blach Nuñez, que tem sido muito regular, mesmo sem ter vencido qualquer rali, e soma 58 pontos. Tem 17 sobre Diogo Gago, que está em ascensão (foi 2º nas duas últimas provas) e 21 sobre Josep Bassas. Seguem-se, separados por apenas 5 pontos, nada menos do que 8 pilotos: José Maria Reyes soma 29 pontos, mais 1 do que Hugo Lopes (28) e mais 3 do que Pedro Antunes e Victor Senra (ambos com 26). Estes têm, por sua vez, 1 magro ponto sobre Jan Solans Baldo e Álvaro Perez (25), num top 10 que se fecha com Daniel Pereira Nunes e Ricardo Sousa (24). Acrescente-se que Nuñez também é líder da Junior Cup e a britânica Nabila Tejpar da Ladies Cup.

Seguem-se os 17 inscritos nesta 5ª e penúltima ronda da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA:

Todos estarão aos comandos dos Peugeot 208 da categoria R2 (Grupo RC4), modelo que recorre a um motor de 1.598 cc com uma potência máxima de 185 cv às 7800 rpm, contando com uma caixa sequencial de 5 velocidades de comando mecânico e travões de disco ventilados, entre outras características mecânicas.

148,28 KM AO CRONÓMETRO DIVIDIDOS POR 7 ESPECIAIS

Segunda visita da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 ao calendário do WRC, o Rally RACC – Catalunya Costa Daurada (Rally de España) terá características semelhantes à estrutura do Vodafone Rally de Portugal, realizado em maio último, abrangendo apenas a sua 1ª Etapa (na quinta e sexta-feira, dias 25 e 26 de outubro).

Com a particularidade de ter uma 1ª Etapa em terra, intercalando aqui e ali secções de asfalto, a prova do RACC – Real Automóvil Club Catalunya obriga as 17 duplas dos Peugeot 208 R2 a uma correta logística na gestão das mecânicas e, muito em particular, dos pneus disponíveis.

Em termos competitivos e após a Especial Espetáculo de Barcelona (3,2 km, em asfalto), a realizar no final da tarde de quinta-feira, segue-se, na manhã do dia seguinte, a primeira passagem por uma dupla ronda por 3 classificativas. Num crescendo de quilometragem, o arranque faz-se nos 7 km de Gandesa, seguindo-se os 26,59 km de Pesells (ambos troços em terra), para se terminar a manhã a doer com o longo (38,95 km) troço de La Fatarella-Vilalba, em terra mas intercalando com várias secções de asfalto. Estas especiais voltarão a cumprir-se à tarde pela mesma ordem, completando esta penúltima batalha da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018. Na chegada dos concorrentes ao pódio de Salou irão consagrar-se os vencedores, antes da entrada dos carros ao Parque Fechado.

Jan Solans sagra-se vencedor após intensa luta com Diogo Gago

Jan Solans wins Rally Princesa de Asturias

Sáb, 15/09/2018 – 21:30

A dupla Jan Solans/Mauro Barreiro foi a grande vencedora do Rally Princesa de Astúrias – Ciudad de Oviedo, 4ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, num resultado obtido a ferros, fruto da cerrada oposição de Diogo Gago/Miguel Ramalho, eles que disputaram, ao longo dos 12 troços da prova, o lugar mais alto do pódio. José Maria Reyes/José Vasquez ficaram no 3º lugar, não sem antes apanharem um susto no penúltimo troço. Navegado por José Murado, Roberto Blach Nuñez, foi apenas 6º, mas conseguiu manter a liderança da copa, embora tenha agora menos margem para os seus adversários